Todos os espetáculos em cartaz na cidade puderam concorrer ao Prêmio, independentemente do número de apresentações realizadas na cidade. A premiação acontece em março de 2012, quando a Questão de Crítica comemora quatro anos de atividades. 

Especial:

Fátima Saadi e Teatro do Pequeno Gesto pela Revista Folhetim, edição especial sobre Nelson Rodrigues
Aury Porto pelo roteiro adaptado de O idiota – uma novela teatral
Cia de Teatro Íntimo pela pesquisa do grupo no projeto 8 solos acompanhados
Evaldo Mocarzel e Ava Rocha pela criação do programa Teatro sem Fronteiras, do Canal Brasil
Maria Borba pela pesquisa e criação de Astronautas
Sidnei Cruz e equipe da Assessoria de Cultura da Escola SESC de Ensino Médio pelos projetos de formação de artistas e público para as Artes Cênicas

Dramaturgia:
Aderbal Freire Filho por Depois do filme
Felipe Rocha por Ninguém falou que seria fácil
Pedro Kosovski por Outside
Leonardo Moreira por O jardim
Clarice Falcão e Gregório Duvivier por Inbox

Direção:
Alex Cassal e Felipe Rocha por Ninguém falou que seria fácil
Cibele Forjaz por O idiota – uma novela teatral
Marcio Abreu por Oxigênio
Leonardo Moreira por O jardim
Christiane Jatahy por Julia
Gilberto Gawronski e Warley Goulart por Ato de comunhão

Ator:
José Karini por O retorno ao deserto
Rodrigo Bolzan por Oxigênio
Sergio Siviero por O idiota – uma novela teatral
Charles Fricks por O filho eterno
Lee Taylor por Policarpo Quaresma
Rafael Primot por Inverno da luz vermelha

Atriz:
Fabiana Gugli por Os 39 degraus
Luciana Lyra por Memória da cana
Sylvia Prado por O idiota – uma novela teatral
Paula Picarelli por O jardim
Carolina Virgüez por Penso ver o que escuto
Dani Barros por Estamira – Beira do mundo 

Cenografia:
Fernando Marés por Oxigênio
Marcelo Andrade e Newton Moreno por Memória da cana
Sergio Marimba por O retorno ao deserto
Jefferson Miranda e Aurora dos Campos por Você precisa saber de mim
Marisa Bentivegna e Leonardo Moreira por O jardim
Daniela Thomas por Inverno da luz vermelha

Iluminação:
Alessandra Domingues (casadalapa) por O idiota – uma novela teatral
Aurélio de Simoni por O retorno ao deserto
Eduardo Reyes por Memória da cana
Paulo César Medeiros por Mulheres sonharam cavalos
Tomás Ribas por Você precisa saber de mim
Maneco Quinderé por Inverno da luz vermelha

Figurino:
Flavio Graff por Outside – um musical noir
Inês Salgado por O retorno ao deserto
Leopoldo Pacheco por Memória da cana
Rosa Magalhães por Penso ver o que escuto
Ronaldo Fraga por Você precisa saber de mim
Theodoro Cochrane por O jardim

Direção musical / Trilha sonora original:
Felipe Storino por Outside – um musical noir
Gabriel Schwartz por Oxigênio
Otávio Ortega por O idiota – uma novela teatral

Espetáculo:
Ninguém falou que seria fácil, do grupo Foguetes Maravilha
O idiota – uma novela teatral, da Mundana Companhia 
Oxigênio, da Companhia Brasileira de Teatro
O jardim, da Cia Hiato
Estamira – Beira do Mundo
Inverno da luz vermelha

Elenco:
Ninguém falou que seria fácilFelipe Rocha, Renato Linhares e Stella Rabello.
O idiota – uma novela teatralAury Porto, Fredy Allan, Luah Guimarãez, Lúcia Romano, Luís Mármora, Sergio Siviero, Silvio Restiffe, Sylvia Prado, Vanderlei Bernardino, Otávio Ortega.
Um dia como os outros/Cozinha e dependênciasAnalu Prestes, Bianca Byington, Kiko Mascarenhas, Leandro Castilho, Márcio Vito, Silvia Buarque.
Mulheres sonharam cavalosAnalu Prestes/Ana Barroso, Elisa Pinheiro, Isaac Bernat, José Karini, Letícia Isnard, Saulo Rodrigues.
O jardimAline Filócomo, Edison Simão, Fernanda Stefanski, Luciana Paes, Mariah Amélia Farah, Paula Picarelli, Thiago Amaral.
Inverno da luz vermelhaAndré Frateschi, Marjorie Estiano, Rafael Primot.

 

Acompanhe

Questão de Crítica

A Questão de Crítica – Revista eletrônica de críticas e estudos teatrais – foi lançada no Rio de Janeiro em março de 2008 como um espaço de reflexão sobre as artes cênicas que tem por objetivo colocar em prática o exercício da crítica. Atualmente com quatro edições por ano, a Questão de Crítica se apresenta como um mecanismo de fomento à discussão teórica sobre teatro e como um lugar de intercâmbio entre artistas e espectadores, proporcionando uma convivência de ideias num espaço de livre acesso.