CategoriaPrêmio

2º Prêmio Questão de Crítica

14 de março de 2013 admin Prêmio

Cinco anos se passaram desde que publicamos a primeira edição da Questão de Crítica, em março de 2008, e a cada esforço de continuidade e renovação ganhamos mais fôlego. Em 2010, decidimos criar o Prêmio Questão de Crítica para provocar uma aproximação maior entre os colaboradores da revista, com encontros e conversas sobre as peças às quais assistimos no dia a dia do ininterrupto cenário teatral carioca. O Prêmio acabou nos aproximando mais dos artistas, que passaram a conhecer melhor o nosso trabalho.

Em parceria com o Sesc

14 de março de 2013 admin Prêmio

Há dez anos nascia o Espaço Sesc tendo como proposta ser uma plataforma para troca de informações e experimentações nas diversas linguagens artísticas. Inicialmente com a interlocução generosa e instigante de Bianca Ramoneda e Luis Melo, a equipe do Espaço Sesc foi construindo um perfil de atuação que, ao estimular a produção artístico-cultural comprometida com a qualidade e com a ação transformadora, traduzia a missão do Sesc como uma instituição social.

Nossa primeira preocupação foi estabelecer a unidade como um espaço para diálogos. Diálogos internos e externos. Diálogos artísticos e multidisciplinares. Viabilizar-se como um espaço para encontros originais, interessantes e ousados. E desta forma, estar presente e contribuir para os processos de criação, produção e difusão do produto cultural.

Desse posto privilegiado observamos, participamos e contribuímos para o surgimento de artistas, propostas e principalmente de novas formas de criação e produção. Há um protagonismo no fazer cultural impensável dez anos atrás. Artistas se unem, se organizam em coletivos, que se reagrupam em novos coletivos. Os artistas são investidos de poderes criativos a partir dessas associações inéditas e de formas de produção revisitadas e reinventadas. Os equipamentos culturais públicos lentamente são reprocessados pela participação de gestores/artistas. Iniciativas particulares bem sucedidas na criação de novos espaços dedicados à arte mostram que há uma nova escala de valores no mercado. Hoje, apesar de todas as dificuldades, os agentes culturais sabem que seu produto não é uma commodity. Pelo contrário, o produto artístico-cultural é intangível, autoral, único e obedece a regras próprias.

Nesse território do livre pensar, o projeto Questão de Crítica, lançado em 2008, foi uma alternativa de arejamento admirável. Trata-se de uma revista eletrônica de críticas e estudos teatrais realizada por um grupo de pessoas que se gostam, que se reúne para conversar sobre o que amam. Ou melhor, um grupo de pessoas que ama teatro, que frequenta teatro, que conversa sobre o que assistiu e, mais ainda, que escreve, num espaço virtual, sobre a cena teatral. Como cada uma dessas pessoas tem amigos – e esses amigos, outros amigos, e grande parte deles amante das artes cênicas – o que era uma conversa inteligente sobre o teatro, passa a ser uma importante referência para troca de ideias num espaço de livre acesso.

Reinventar modelos, repensar formas de agir no mundo e encontrar as ligações necessárias para encontros transformadores é uma atitude fundamental no mundo contemporâneo. O encontro do Espaço Sesc 10 Anos com o Questão de Crítica 5 Anos surge dessa convergência de valores em três iniciativas: acolhendo o Prêmio Questão de Crítica em suas instalações; incorporando uma série de oficinas e palestras em sua programação; tendo técnicos do Sesc participando das conversas críticas em torna da programação teatral do Rio de Janeiro.

Estamos certos de que essa parceria será produtiva e enriquecedora para todos!

 

Bia Radunsky

Gerente – Espaço Sesc

 

Teatro é a nossa cachaça

3 de fevereiro de 2013 admin Prêmio

Se pudéssemos pensar no cenário ideal para o Prêmio Questão de Crítica, seria uma mesa de bar. Ou uma mesa num restaurante. Ou a sala da casa de alguém numa festinha improvisada. Porque esse momento depois do ensaio, ou depois da peça, é muito determinante. É nessa ocasião que os artistas estreitam suas parcerias, têm ideias em conjunto, desenvolvem um vocabulário em comum. A mesa é um móvel agregador, em que se serve o que vai ser compartilhado. Queríamos que essa premiação lembrasse um desses momentos, que fosse um lugar de conversa, de partilha.

Sabemos que existe toda uma cultura de premiação que é cheia de glamour, mas isso não nos interessa, não estamos neste lugar e não estamos indo nesta direção. O Prêmio Questão de Crítica é mais um “muito obrigado” a uma pessoa cujo trabalho admiramos, do que a entrega de um troféu a um vencedor de alguma coisa.

E hoje já existem tantos prêmios. O que significa fazer uma premiação da Questão de Crítica? Não sabemos, vamos descobrindo enquanto fazemos. Talvez esse evento tenha mais a ver com a nossa formação, enquanto críticos de uma determinada revista, do que com a premiação em si. Para escolher os indicados, conversamos muito, vimos peças juntos, trocamos muitos, muitos e-mails. E nos encontramos, presencialmente, várias vezes. Vimos e revimos as listas de indicações com bastante senso crítico, discutimos as premissas, os motivos das indicações. Deixamos que o olhar do outro fizesse diferença sobre o nosso olhar. E enquanto fazíamos isso, estávamos nos formando, tanto individualmente como enquanto grupo. Só isso já valeu, pra gente, a realização da premiação.

Então, vamos nos encontrar neste dia 6 de março de 2012, no mês em que completamos 4 anos de atividades da revista, vamos relembrar algumas peças muito boas que vimos durante o ano e vamos homenagear algumas das pessoas que fizeram trabalhos memoráveis nessas peças. Assim aproveitamos para comemorar o nosso aniversário com as pessoas que justificam a existência da revista e o nosso trabalho como críticos: os artistas. E dedicamos mais essa noite das nossas vidas ao teatro, que é, como dizem, a nossa cachaça.

Merda!

Acompanhe

Questão de Crítica

A Questão de Crítica – Revista eletrônica de críticas e estudos teatrais – foi lançada no Rio de Janeiro em março de 2008 como um espaço de reflexão sobre as artes cênicas que tem por objetivo colocar em prática o exercício da crítica. Atualmente com quatro edições por ano, a Questão de Crítica se apresenta como um mecanismo de fomento à discussão teórica sobre teatro e como um lugar de intercâmbio entre artistas e espectadores, proporcionando uma convivência de ideias num espaço de livre acesso.